Ex-prefeito Geraldo Messias é acionado por autorizar contrato de mais de R$ 1 milhão para compra de pneus

A promotora de Justiça Tânia D’Able Rocha de Torres Bandeira propôs ação de improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Águas Lindas de Goiás, Geraldo Messias; o ex-secretário municipal de Administração, Rogério Ferreira da Silva, e o então presidente da Comissão de Licitação e pregoeiro Carlos José dos Santos, por irregularidades na contração de duas empresas, como o superfaturamento. Conforme apontado pela promotora, o município de Águas Lindas, durante a gestão de Geraldo Messias, entre os anos de 2009 e 2012, realizou dois procedimentos licitatórios na modalidade pregão com diversas irregularidades. O primeiro, regido do Edital nº 33/2011, teve como objeto a contratação de empresa para o fornecimento de pneus e complementos para os órgãos do Poder Executivo, e ensejou na assinatura dos contratos de nº 57/2012, 178/2012, 178-A/2012, 178-R/2012, e 68AC/2012 com a empresa Terra Pneus e Lubrificantes, todos datados do ano de 2012, totalizando R$ 1.384.187,02. O segundo, o Edital nº 3/2012, visava à manutenção de veículos também pertencentes aos órgãos da administração municipal, e ensejou na celebração do contrato de nº 317/2012, celebrado entre o município de Águas Lindas e a empresa Jorge dos Santos de Souza & Cia Ltda, cujo valor foi de R$ 1.790.000,00.